Doenças


Intoxicações

A intoxicação é o efeito nocivo que se produz quando uma substância tóxica é ingerida, inalada ou entra em contato com a pele, os olhos ou as membranas mucosas. As intoxicações podem acontecer por uso indevido de medicamentos e agrotóxicos, alimentos mal conservados ou contaminados, contatos com animais peçonhentos, plantas tóxicas, etc. 

Praticamente qualquer substância usada em grande quantidade por qualquer via (oral, injetável, tópica, etc.) pode ser tóxica. A identificação do produto tóxico e a avaliação exata do perigo envolvido são fundamentais para um tratamento eficaz. 

As causas mais comuns de intoxicação em animais domésticos são o uso incorreto de medicamentos e as plantas tóxicas. Entende-se por plantas tóxicas todo o vegetal que, introduzido no organismo dos homens ou de animais domésticos, em condições naturais, é capaz de causar danos que se refletem na saúde e vitalidade desses seres. Elas ocasionam um desequilíbrio que se traduz no paciente como sintomas de intoxicação.

O comportamento tóxico das plantas é bastante variável, pois existem muitos fatores que podem influenciar sua toxicidade, como: tipo de solo, clima, estádio vegetativo da planta, partes da planta, espécie animal, sede (falta de água), desconhecimento da planta pelo animal e período de ingestão. 

O princípio tóxico de uma planta consiste em uma substância ou um conjunto de substâncias quimicamente bem definidas, de mesma natureza ou de natureza diferente, capazes de, quando em contato com o organismo, causar intoxicação.

A intoxicação depende da quantidade de substância tóxica absorvida, da natureza dessa substância e da via de introdução. De acordo com o tempo de exposição do princípio tóxico, a intoxicação pode ser manifestada de dois modos diferentes: intoxicação aguda (quase sempre por ingestão acidental de uma planta ou de algumas de suas partes, surgindo sintomas de intoxicação em tempo relativamente curto) e intoxicação crônica (devido à ingestão continuada, acidental ou propositada de certas espécies vegetais, responsáveis por distúrbios clínicos muitas vezes complexos e graves). 

No Brasil, devido à carência de dados sobre a freqüência das causas de mortalidade em diversos Estados, é difícil estimar as perdas por morte dos animais ocasionadas pelas plantas tóxicas. Estima-se que mais de um milhão de bovinos morrem por ano em decorrência de intoxicação por plantas.

Os principais fatores que desencadeiam perdas econômicas por intoxicação de plantas tóxicas na pecuária são:

Perdas diretas: são aquelas causadas pelas mortes de animais, diminuição dos índices reprodutivos (abortos, infertilidade, malformações), redução da produtividade nos animais sobreviventes e outras alterações em conseqüência de doenças transitórias, enfermidades subclínicas com diminuição da produção de leite, carne ou lã, e aumento à susceptibilidade a outras doenças devido à depressão imunológica.

Perdas indiretas: referentes aos custos de controlar as plantas tóxicas nas pastagens e as medidas de manejo para evitar as intoxicações como a utilização de cercas e o pastoreio alternativo, a redução do valor da forragem devido ao atraso na sua utilização, a redução do valor da terra, a compra de gado para substituir os animais mortos, e os gastos associados ao diagnóstico das intoxicações e ao tratamento dos animais afetados. 

Como reconhecer

O diagnóstico das intoxicações por plantas é realizado pelo conhecimento da ocorrência de plantas tóxicas na região, das doenças causadas por elas, a constatação dos sinais clínicos e a sua evolução. Os dados epidemiológicos são de grande importância tais como a presença da planta, toxicidade, freqüência da doença, época de ocorrência e condições em que ocorre a ingestão. 

Como tratar

Na maioria das intoxicações por plantas não se conhecem tratamentos específicos (antídotos), devendo ser realizados tratamentos sintomáticos. Para algumas existem tratamentos que permitem uma rápida recuperação do animal, caso das intoxicações por ácido cianídrico e nitritos.

Como evitar

Como medida de controle após a suspeita de intoxicação por planta deve-se retirar os animais do local onde está ocorrendo a doença. Uma vez diagnosticada qual a planta que causa a intoxicação, os animais poderão ser recolocados na área se forem modificadas as condições epidemiológicas que determinaram a intoxicação, ou se forem tomadas medidas profiláticas eficientes como: medidas agronômicas da formação de pastos, técnicas de manejo de pastagens. 

Produto vinculado: Hepatoxan


Veja mais


  • 01
  • | Total: 1 items